PUB.

Professores protestaram mais uma vez em Bragança e alertaram para o envelhecimento dos profissionais

PUB.

Qua, 28/02/2024 - 09:11


O envelhecimento dos professores e a aposentação levaram os docentes a manifestarem-se, ontem, na Praça da Sé, em Bragança

Foi um dos manifestos da acção “Professores em Campanha”, que estão acontecer em todas as capitais de distrito, ao longo da campanha eleitoral.

Francisco Gonçalves, coordenador do Sindicato dos Professores do Norte e secretário-geral adjunto da FENPROF, diz que na região o envelhecimento dos docentes é bastante notório e muitos continuam a percorrer bastantes quilómetros. “Temos hoje professores já muito próximos da idade da aposentação que ainda estão muito longe de casa. Temos educadoras do distrito de Bragança a trabalhar no limite do distrito de Vila Real, algumas a trabalhar já no distrito de Viseu, algumas inclusive no distrito de Aveiro”, adiantou.

Segundo o estudo do Conselho Nacional de Educação, 60% dos professores do país têm mais de 50 anos e 30% têm mais de 60 anos. Francisco Gonçalves explica que no distrito este cenário é ainda mais acentuado. Além disso, a região também não escapa à falta de professores. “Nesta região também começam a faltar professores. Se, por exemplo, nesta altura do ano, há um professor que se aposenta de um determinado grupo disciplinar, muitas das vezes, estamos a falar de um horário de 14 horas, não há ninguém habilitado profissionalmente que substitua esse professor até ao final do ano”, referiu.  

O objectivo das manifestações é chamar atenção para os problemas que continuam por resolver na escola pública.

Em plena campanha eleitoral, o secretário da FENPROF diz que vão cobrar todas as promessas que estão a ser feitas pelos políticos. “Somos muito pouco crentes naquelas que são as promessas que são feitas nesta altura. Sabemos que agora se fazem promessas e nós queremos que as façam, mas depois cá estaremos para as cobrar”, vincou.

Os professores de Bragança reuniram-se na Praça da Sé, ontem à tarde, com cartazes e megafones para reclamarem a valorização das carreiras. Durante a manhã, os protestos aconteceram em Vila Real. Em cada dia são percorridos dois distritos. Hoje a acção “Professores em Campanha” passará pelo Porto e por Aveiro.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Ângela Pais