Santa Casa da Misericórdia de Mirandela debateu novas formas de cuidar em Seminário

Ter, 04/12/2018 - 10:53


A Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Mirandela, a funcionar nas instalações do Hospital “Terra Quente”, teve lotação praticamente esgotada, nas 42 camas, durante os 11 meses deste ano.

As 20 camas de longa duração e as 22 de média duração, estão, desde o início deste ano, abrangidas por um contrato de financiamento da ARS Norte e do Instituto da Segurança Social, o que não aconteceu durante mais de três anos, em que o financiamento só estava assegurado para 30 camas. Esta situação provocou um prejuízo a rondar os 290 mil euros, à Santa Casa da Misericórdia de Mirandela, mas, o mau tempo já lá vai, garante o Provedor, Adérito Gomes. “Em termos financeiros causou bastantes e graves problemas porque o investimento feito para 43 não estava a ter a retorno esperado, isso felizmente foi conseguido em Janeiro. A unidade agora está a funcionar em pleno. Mas antes os prejuízos eram de cerca de 8 mil euros mensais”, referiu.

No entanto, esta verba para financiar as 42 camas da Unidade de Cuidados Continuados não entra na totalidade nos cofres da Santa Casa, dado que o acordo de cooperação com o hospital “Terra Quente”, estabelece que a gestão da UCC seja da responsabilidade daquele hospital privado, a troco de cerca de 67 por cento das receitas geradas pelos protocolos e contribuições dos utentes, ficando a Santa Casa com os 33 por cento sobrantes. Adérito Gomes diz que já está em conversações com a administração do hospital privado para um princípio de acordo mais vantajoso para a Santa Casa.

Novidades avançadas, à margem da 5a edição do Seminário, subordinado ao tema, "Novas Abordagens no Cuidar", que decorreu, na sexta e sábado, em Mirandela, no âmbito das Misericórdias do distrito de Bragança, inseridas na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados.

Esta quinta edição aconteceu em Mirandela, também pelo facto de se comemorar os 500 anos da Santa Casa da Misericórdia. O seminário deste ano focou as novas abordagens no cuidar. Quem fez questão de marcar presença neste seminário, foi o bispo da diocese de Bragança/Miranda que diz ser “importante este tipo de formação na área do cuidar dos mais necessitados”. E dada a importância das instituições canónicas na assistência aos mais debilitados, D. José Cordeiro anunciou que vai realizar “um périplo pelas 14 santas casas da misericórdia do distrito, pelos 50 centros sociais e paroquiais e pela Cáritas Diocesana”, que começou esta segunda-feira e vai prolongar-se por todo o ano pastoral.

Também a presidente do Município de Mirandela, sublinha o papel que a autarquia tem assumido na vertente da saúde dos mais idosos, em parceria com a santa casa da misericórdia, e Júlia Rodrigues adianta que, a partir de janeiro de 2019, vai começar a funcionar a unidade móvel de saúde. Escrito por rádio Terra Quente (CIR).