PUB.

Município de Bragança disponibiliza 500 mil euros a empresas afectadas pela pandemia

PUB.

Sex, 22/05/2020 - 10:30


O município de Bragança criou um fundo de emergência, no valor de meio milhão de euros, para apoiar empresas brigantinas. 

Destina-se a empresas, com menos de 10 trabalhadores, dos sectores da restauração e similares, comércio de bens a retalho e determinados prestadores de serviços, que foram obrigadas a fechar devido à Covid-19. Segundo o autarca Hernâni Dias, quem beneficiar terá que manter os postos de trabalho até ao final do ano.

“O objectivo é que se mantenham a funcionar e mantenham os postos de trabalho que têm. Sabemos qual a realidade local, algumas destas empresas têm um ou dois postos de trabalho, o que nos interessa é que continuem a trabalhar”, destacou.

As empresas podem candidatarem-se, a partir de segunda-feira até 15 de Junho, no site da câmara municipal. As seleccionadas poderão receber, cada uma, até mil e quinhentos euros a fundo perdido.

“É um valor que é atribuído a fundo perdido, não se trata de um empréstimo nem necessidade de o dinheiro ser devolvido a qualquer entidade, por isso é uma ajuda interessante para o tecido empresarial local”, aponta o autarca.

O município está ainda a alojar pessoas sem-abrigo durante o período do surto pandémico. Em parceria com o Centro Distrital de Bragança da Segurança Social, a Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança e a Associação Reaprender a Viver, já foram alojadas quatro pessoas.

“Quanto mais gente houver na rua, mais se potencia a possibilidade de contágio. Nesse sentido, os sem-abrigo foram alojados e ficarão nessa situação o tempo que se considerar necessário, tendo em conta as situações que ainda vivemos”, sublinhou.

As despesas relacionadas com o alojamento e o acompanhamento psicossocial ficam a cargo do município e das IPSS parceiros no projecto. Escrito por Brigantia.

Jornalista: 
Ângela Pais