PUB.

Jorge Gomes convicto que PS está em condições de lutar pela vitória do distrito de Bragança

PUB.

Qua, 11/09/2019 - 09:37


Jorge Gomes, candidato do Partido Socialista, por Bragança, às eleições legislativas, acredita que o partido vai representar o distrito com dois deputados

O candidato sublinha que, na Assembleia da República, quando um deputado do PS intervém é a voz de todos os cidadãos do território que ali é levada. “Digo-o com toda a convicção: estou a trabalhar para que em resultado do trabalho do Governo, do meu trabalho enquanto deputado e enquanto dirigente do PS, em resultado da lista que temos, que é excelente, estamos em condições de lutar pela vitória do distrito de Bragança. Há uma coisa que tenho que dizer e que fique clara. No PS não se mede o peso de um distrito pelo número de deputados que tem, porque se assim fosse ninguém nos ligava nada. No PS quando fala um deputado de um distrito, para eles fala um círculo eleitoral, fala as pessoas que vivem nesse distrito”, disse o candidato.

Questionado sobre o facto de não se ter avançado com obras na ligação Bragança-Vinhais, o candidato assume que o PS não vai desistir da pretensão. Jorge Gomes relembra que quando a empreitada foi prometida pelo ex-ministro das Infraestruturas, em 2016, na Feira do Fumeiro, em Vinhais, estava ao lado do governante que depois viria a contradizer a promessa. “Eu estava ao lado dele. Foi numa visita que fez e eu, ele e o senhor presidente da câmara, à época, Américo Pereira, fomos num automóvel até Vila Verde e ali foi-lhe explicado o que se entendia como um traçado mais barato e que resolvia o problema daquelas curvas. O senhor ministro ficou contente e viu ali uma solução com pernas para andar. Eu tenho esperança que o PS venha a ser Governo e que se venha a cumprir Bragança-Vinhais e Bragança-Vimioso”, explicou.

Jorge Gomes reportou-se ainda à Unidade de Missão para o Desenvolvimento do Interior. O candidatou explicou que se estão a atingir os objectivos pretendidos mas que é uma tarefa difícil e que quatro anos foi pouco para que as medidas estivessem concluídas. “É uma tarefa muito difícil. Há uma coisa que para o desenvolvimento do interior é importante: não pensemos que se vai desenvolver ou ter mais habitantes só porque o poder central em Lisboa o determina. Ou nós que vivemos cá nos mobilizamos também para acompanhar as decisões e apoios que possam vir a haver, as propostas que possam surgir da unidade, ou então só por imposição não vai acontecer. Quatro anos é muito pouco para pôr em prática todas as medidas mas penso que nesta próxima legislatura todas estarão concluídas”, referiu.

Jorge Gomes é natural de Bragança e foi secretário de Estado da Administração Interna até à remodelação governamental que se seguiu aos incêndios de 2017.

Escrito por Brigantia