"Em nome do grito" é a nova associação cultural de Bragança

Ter, 22/05/2018 - 13:24


"Em nome do grito", assim se chama a mais recente associação de teatro de Bragança. O nome é uma espécie de chamamento e que quer apelar às pessoas que dêem atenção à cultura. 

A associação destina-se à promoção e divulgação de teatro e artes cénicas, ilusionismo, festivais, performances, debates, tertúlias, workshops e colóquios temáticos. Na cidade há mais dois grupos de teatro e segundo o presidente da direcção, Ramiro Pires, a associação procura o seu próprio espaço na sociedade onde se vai inserir para poder fazer o melhor que puder nas várias áreas artísticas. “O nosso grito vai também gritar o melhor que puder”, assegurou. O nome escolhido “é um grito, não de guerra mas sim de apelo à cultura e é um ‘Venham!’”, explicou.

A recém criada associação, que conta para já com oito membros, pretende ter um carácter de proximidade, e trazer oferta de teatro de forma alternativa à comunidade.

A associação foi registada há apenas um mês, tem já marcadas duas peças para levar a público e está ainda à procura de alguns apoios e espaço para uma sede, referiu a tesoureira e actriz, Tânia Brôco, que afirma que tudo que já foi conseguido nestes meses de trabalho, “quer com o registo da associação, quer com o que já foi feito anteriormente”, “é um orgulho imenso”.

Agendada para 25 de Outubro no Auditório Paulo Quintela, "Humor a Bordo" é a peça de estreia do grupo “O grupo Boémio”. "A Lagarta Ofélia" será a peça que se destina aos mais pequenos, ainda não tem data marcada, mas será levada às escolas para poder envolver as crianças no mundo do teatro. Escrito por Brigantia.

Jornalista: 
Carina Alves