Antigo vice-presidente da câmara de Freixo admitiu ter desviado dinheiro para dar à amante

Ter, 13/03/2018 - 17:24


O antigo vice-presidente da Câmara de Freixo de Espada à Cinta, confessou ontem, no Tribunal de Torre de Moncorvo, a autoria do crime de peculato na forma continuada pelo qual estava a ser acusado.

Segundo o Jornal de Notícias de hoje, Pedro Mora, reconheceu que quando foi vereador do Turismo fez transferências bancárias da conta da empresa “Congida La Barca - Transportes Turísticos e Fluviais”, detida pelo município de Freixo e pelo Ayuntamento de Vilvestre, em Espanha, para outras contas indicadas por ele.

O dinheiro desviado seria para pagar à amante do ex-autarca.

Na primeira audiência no Tribunal de Torre de Moncorvo, Mora confirmou que desviou um total de 9424 euros da empresa de Transportes Turísticos e Fluviais e justificou que foi ameaçado pela stripper de nacionalidade brasileira de que contaria a verdade à família e publicaria o caso nas redes sociais, se não lhe desse o dinheiro.

O caso foi descoberto quando foi solicitada uma auditoria às contas do município e verificaram-se algumas irregularidades. Escrito por Brigantia.