XXV Feira da Caça e Turismo regressa a Macedo de 26 a 29 de Janeiro

Qui, 19/01/2023 - 08:25


A XXV Feira da Caça e Turismo e XXVII Festa dos Caçadores do Norte conta este ano com um investimento que ronda os 180 mil euros

O programa é similar ao da última edição, que aconteceu há dois anos, mas o custo é maior devido ao encarecimento dos preços, justifica o vice-presidente do Município de Macedo de Cavaleiros, Rui Vilarinho. “Subiu significativamente em relação ao passado. Os preços estão super inflacionados, faz com que a Câmara tenha que se adaptar a isto, pois esta feira assim o exige e temos de acompanhar. O esforço é enorme.

Tanto a Feira da Caça como a de São Pedro têm um peso importante, mas na feira de S. Pedro, o que exige maior esforço financeiro são os grupos musicais. Na da caça isso é completamente distinto, vai ter música também e diversão à noite mas é com músicos locais. Portanto, é outro tipo de serviço”.

Nas últimas edições, durante os quatro dias da feira, passaram por Macedo entre 30 a 40 mil pessoas, que trouxeram um retorno financeiro significativo para a economia local. Este ano o alojamento já está esgotado. “É um evento que tem um retorno económico extraordinário. A restauração e a hotelaria estão cheias. Os nossos produtores de produtos endógenos vendem como nunca. Até o comércio local vende. Há aqui uma adesão grande de pessoas.

A indicação que tenho dos nossos técnicos é que a hotelaria está esgotada, tanto os hotéis, residenciais e turismo de habitação”.

Serão 6500 metros quadrados de espaço coberto, que vão acolher 150 expositores.

As Naves do Parque Municipal de Exposições já há muito que deixaram de ser suficientes para dar resposta à procura e, por isso, tem sido necessário alugar tendas para complementar o espaço, nas quais é gasta a maior quantia deste orçamento, o que leva a que seja cada vez mais urgente criar um pavilhão multiusos. “Este ano fica-nos muito caro com a subida dos preços, só o aluguer das tendas ronda os 100 mil euros. Isso leva-nos a pensar e exige de nós outro tipo de ambições. Queremos muito focarmo-nos numa obra que é extremamente importante para o nosso concelho, que será um pavilhão multiusos, onde possam ser incluídas aquelas duas naves e, eventualmente, expandir mais ainda. À partida poupamos logo estes 100 mil euros. Podemos depois também alocar outros eventos pois já temos capacidade, até eventos desportivos durante o ano todo e facultar também espaço às escolas. De momento está em andamento o nosso estudo, temos de nos debruçar sobre este assunto, consultar muitas pessoas e muitas empresas. Estamos numa de prospeção”.

A Feira da Caça e Turismo e Festa dos Caçadores do Norte acontece em Macedo de 26 a 29 de Janeiro, depois de uma paragem de dois anos, devido à pandemia. Regressa com as habituais actividades cinegéticas, com o III Seminário Internacional de Turismo, mostra e venda de produtos e animação cultural.

Escrito por Onda Livre (CIR)