Uma tonelada de alimentos recolhidos para duas IPSS em ceia solidária da concelhia de Bragança do PSD

Ter, 17/01/2023 - 08:21


A Comissão Política Concelhia do PSD de Bragança voltou a organizar a tradicional ceia solidária, para angariar bens alimentares

Com este convívio, anualmente são apoiadas duas instituições locais, uma de meio urbano e outra de meio rural.

António Baptista, presidente da concelhia, explica que, apesar da conjuntura que se vive, que é complicada para todos, este foi o jantar em que mais gente se reuniu, o que significa que foi a vez que mais alimentos se angariaram. “O povo transmontano tem essa matriz, gosta de ajudar sempre. Ainda não fizemos as contas mas vai ser a maior enchente de sempre, no que toca a bens alimentares. Marcaram a sua presença aproximadamente 400 pessoas e nos anos anteriores eram pouco mais de 300. Os bens são distribuídos depois equitativamente”.

Manuela Miranda é a directora de serviços da Associação Sócio - Cultural Dos Deficientes de Trás-os-Montes, a ASCUDT, a entidade urbana que foi apoiada. Assume que é uma boa contribuição, dado que o preço dos alimentos subiu bastante nos últimos tempos. “São muito bem-vindos porque a instituição está a viver, como todas as outras, momentos difíceis. Os bens alimentares são muito caros e agradecemos desde já. Para nós esta é uma grande ajuda porque a instituição tem diversos clientes com deficiência, que residem na instituição, e é tudo muito bem-vindo”.

Este ano, a instituição rural apoiada foi o Centro Social e Paroquial São Roque de Salsas. Cidália Eiras, a directora técnica, também se mostra satisfeita com a ajuda, porque as contas também estão mais pesadas. “É de uma máxima importância. Toa a ajuda é muito bem-vinda para a nossa instituição porque passamos momentos muito complicados. Sem dúvida que para nós é uma grane ajuda porque os maiores gastos, neste momento, têm a ver com a alimentação e também com o gasóleo”.

A ceia solidária do PSD decorreu, como já vem sendo hábito, no Mercado Municipal de Bragança.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Carina Alves