Autarca de Bragança preocupado com o possível fim da ligação Bragança-Portimão

Ter, 04/05/2021 - 09:13


O autarca de Bragança está preocupado com a intenção de acabar com as ligações domésticas de avião com menos de 600 quilómetros

O ministro das Infraestruturas afirmou, a propósito do lançamento do Plano Ferroviário Nacional, que espera que o transporte aéreo entre distâncias inferiores desapareça e tenha como alternativa a ferrovia.

O presidente da câmara de Bragança, Hernâni Dias, espera que a ligação de Bragança-Portimão não esteja em causa, muito menos antes de o comboio voltar à região.

“Não faz sentido que numa altura em que ainda nem sequer há o mínimo de intenção, sob o ponto de vista prático, de termos uma ligação ferroviária se aponte já uma solução a dizer que vão terminar as linhas aéreas com menos de 600 Km. A linha Bragança-Cascais-Portimão seria uma perda terrível para a nossa região”, criticou.

A ligação actual que vai até Portimão cobre um percurso com mais de 700 quilómetros e poderá assim vir a ser mantida.

No entanto, segundo o autarca, as declarações do ministro criaram alarme.

Quanto ao regresso da ferrovia a Bragança, o autarca afirma que é uma boa notícia, mas tem a consciência de que será um projecto que poderá demorar décadas.

“Se me disserem que o comboio vai chegar a Bragança daqui a uma década, eu não acredito. Se me disserem que o plano vai ser definido a médio-longo prazo, que o país vai investir na ferrovia por forma a conseguir dotar as próprias capitais de distrito de uma ligação ferroviária, eu poderei acreditar”, acrescentou.

De acordo com o autarca de Bragança a aposta na ferrovia tem de reunir consenso entre os vários partidos para que se venha mesmo a concretizar o projecto de regresso do comboio a todas as capitais de distrito.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Olga Telo Cordeiro