PUB.

Reportagem da equipa de Bragança da SIC vence prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

PUB.

Qui, 09/01/2020 - 10:22


A equipa de Bragança da SIC ganhou o “Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio”, na categoria “Trabalhos Jornalísticos”, com uma reportagem que dá a conhecer uma das realidades do interior despovoado.

“Por terras quase desertas do interior disperso do nordeste transmontano, equipas de profissionais levam, diariamente, o amparo necessário aos que ainda povoam o território que há muito mergulhou num inverno demográfico”, é assim que João Faiões começa a reportagem que foi distinguida com o “Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio”, na categoria “Trabalhos Jornalísticos”. Chama-se “Nós Ainda Estamos Aqui” e retrata o trabalho dos cuidadores e profissionais, de algumas IPSS do distrito, uma rede de apoio para os idosos do interior do país. João Faiões, jornalista desta reportagem e correspondente da SIC em Bragança, confessa que é uma distinção duplamente importante.

“Como jornalista é sempre importante o nosso trabalho ser reconhecido, mas isto tem uma dimensão maior por causa da temática que está aqui inerente nesta reportagem que é no fundo retratar o papel das IPSS no interior do país, que têm um trabalho muito mais difícil dada a realidade em que vivem os idosos e as pessoas que precisam de ajuda”, afirmou.

Com a equipa que o acompanha, João Faiões tem mostrado ao país a realidade deste território, fortemente marcado pela baixa demografia, pelo envelhecimento e isolamento das gentes. Nesta reportagem tentou-se retratar os problemas sentidos pelas pessoas que prestam apoio aos mais velhos.

“A reportagem foi feita em várias IPSS e vários concelhos, com grande enfoque no de Mogadouro. Retratamos esse problema, mostramos as distâncias que eles percorrem. Para atenderem o mesmo número de utentes que se atende em Lisboa num prédio ou num bairro aqui as IPSS têm de percorrer mais de 1000 quilómetros por dia”, referiu o jornalista.

João Faiões experimentou o jornalismo na RDP, na Antena 1, no Porto, e, mais tarde, em Bragança, fundou a Rádio Brigantia. Volvidos alguns anos trocou a rádio pela televisão mas o jornalista, que também chegou a experimentar a imprensa, nunca disse adeus ao interior e não encontra grandes dificuldades em trabalhar na região.

“Não sei se é mais difícil trabalhar no interior do país nesta área, só se for pelas distâncias que temos de percorrer efectivamente e por não haver um fluxo tão grande de informação. Ao longo destes anos contribuímos para que o país tivesse desta região uma imagem mais positiva, disso não tenho dúvida nenhuma”, destacou.

Esta foi já a oitava edição do “Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio”. A distinção deve-se ainda a João Tuna, como repórter de imagem, e a Fernando Nunes, na edição.

O “Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio” é uma forma pública e solene de homenagear as pessoas singulares e colectivas que mais se tenham distinguido em domínios relevantes para a economia social. Escrito por Brigantia.

Jornalista: 
Carina Alves