PUB.

Milton Roque (GDB): "Gastámos imenso dinheiro para voltar ao campeonato nacional e tivemos que começar do zero duas vezes"

PUB.

Qua, 09/10/2019 - 12:01


A passagem do Grupo Desportivo de Bragança pelo campeonato distrital de futebol abalou as finanças do clube.

É que segundo Milton Roque, presidente do GDB, foi necessário fazer um grande investimento para garantir o regresso da equipa ao nacional.

Em entrevista ao Programa Nordeste Desporto, da Rádio Brigantia, o líder dos brigantinos explicou que foi necessário manter os 215 mil euros de orçamento, o mesmo valor da presente temporada. “Não é que a distrital seja mais cara mas não podíamos fazer poupanças. Há muitos exemplos de equipas que andaram imensos anos no nacional e que quando desceram ao distrital dificilmente regressaram. Não podíamos permitir que isso acontecesse com o Bragança.  Tivemos, de facto, fazer um investimento muito forte”, disse.

Milton Roque diz mesmo que foi necessário realizar um trabalho de adaptação, primeiro ao distrital na época passada e agora ao nacional. “O pior que aconteceu ao GDB foi a descida de divisão. Gastámos imenso dinheiro para voltar ao campeonato em que estamos agora. Tivemos que começar do zero duas vezes, primeiro no distrital e agora no nacional. Tivemos que nos adaptar duas vezes a realidades diferentes”.

O presidente admite que actualmente o clube sente “algumas dificuldades financeiras” até porque diminuíram as receitas do clube, sendo que a última tranche dos direitos de formação de Pizzi, um valor que deu alguma folga financeira, entrou nos cofres do clube na época passada. “Há uma grande diferença na receita disponível, fixa, entre o ano passado e este ano. Essa diferença ronda os 60 mil euros”.

Ainda sobre o regresso ao nacional, Milton Roque refere que não foi fácil contratar jogadores com experiência. “Não tem a ver com a cidade ou o clube mas sim porque os jogadores com experiência dificilmente vão para equipas que subiram dos distritais. Pois as equipas que sobem ao nacional têm dificuldades para se manter no nacional e os jogadores mais experientes preferem projectos mais sólidos”.

Dos 215 mil euros orçamentados para a presente época cerca de 100 mil resultam de patrocínios. Milton Roque diz que no campo comercial estão “a surgir cada vez mais potenciais investidores”, mas é um trabalho “que leva algum tempo”.

Milton Roque está na liderança do Grupo Desportivo de Bragança há 17 meses. Neste espaço teve que gerir a descida do clube ao distrital e o regresso ao nacional.

 

 

Jornalista: 
Susana Madureira