Memorial de Cultura Sefardita inaugurado em Bragança inclui uma Sinagoga

Seg, 19/06/2017 - 09:47


Já foi inaugurado o Memorial e Centro de Documentação Bragança Sefardita. Trata-se de mais um investimento para preservar a herança judaica de Bragança e que inclui uma sinagoga, que permite o culto aos judeus que visitarem a cidade.

Este equipamento cultural representou um investimento de 424 mil euros, que vai complementar o centro de interpretação da cultura sefardita, inaugurado em Fevereiro, na mesma rua e abre portas à investigação e ao culto, como destacou o presidente do município de Bragança, Hernâni Dias.

“Tem uma componente material e uma imaterial, nesta última poderá servir para pessoas que queiram aprofundar os seus conhecimentos nesta temática e poderem vir fazer a sua investigação dentro deste equipamento, tem uma componente expositiva sobre tradição dos judeus e uma sinagoga”, explicou.

A inauguração integrou o Terras de Sefarad: Encontro de Culturas Judaico –Sefardita que ao longo dos últimos quatro dias levou até Bragança centenas de investigadores e curiosos em relação a esta temática.

No balanço do congresso internacional: identidade e memória sefardita, a presidente da comissão científica do congresso Maria de Fátima Reis, destacou a interdisciplinaridade das comunicações apresentadas e deixou o desafio de que se possa repetir em Bragança.

“Percorreu e congregou historiadores, antropólogos, etnógrafos, biólogos, no sentido de melhor compreender a herança, as vivencias judaicas e a memória sefardita. Espero e deixei o desafio que este seja a primeira edição de outras que venham a congregar investigadores de horizontes tão alargados”, apelou a também presidente da cátedra de estudos sefarditas Alberto Benveniste, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Um repto que o autarca prometeu avaliar.

O Terras de Sefarad terminou este domingo com um mercadinho Kosher, ou seja, com produtos alimentares que são permitidos aos judeus.

Da Guarda e membro da comunidade judaica de Belmonte, Luís Morão trouxe até Bragança alguns produtos que comercializa e seguem os preceitos kosher.

Ao longo de quatro dias a cultura e herança judaica estiveram em destaque no Terras de Sefarad: Encontro de Culturas Judaico –Sefardita. Escrito por Brigantia.

Jornalista: 
Olga Telo Cordeiro