PUB.

Mais uma morte por Covid-19 no distrito de Bragança

PUB.

Seg, 11/05/2020 - 21:06


Nas últimas 24 horas, há uma espécie de sensação agridoce com os dados actualizados da evolução epidemiológica da pandemia no distrito de Bragança.

No sentido positivo, tal como ontem, nenhum dos resultados laboratoriais testou positivo para a Covid-19 e há mais oito pacientes que estão clinicamente curados da infecção. Cinco deles são utentes do lar da Santa Casa da Misericórdia de Vinhais, mais duas pessoas do concelho de Bragança e outra de Mogadouro, trata-se do primeiro caso no concelho, registado na aldeia de Vila de Ala.

A má notícia fica ligada a mais uma morte provocada pelo novo coronavírus de uma mulher de Bragança que sofria de doença oncológica.

Em resumo, desde o início desta pandemia no distrito, a 14 de março, os mais de 10 600 testes realizados confirmaram 255 casos positivos, já morreram 23 pessoas, estão curados 83 pacientes e ainda permanecem com a doença ativa 149 pessoas.

Refira-se que a taxa de letalidade no distrito é de 9%, mais do dobro da média nacional que se situa nos 4,1%.

A Covid-19 provocou 23 mortes no distrito. As vítimas tinham entre 59 e 96 anos. O concelho de Torre de Moncorvo já registou sete (7) mortes; Bragança e Vinhais já contabilizaram cinco (5) óbitos; Vimioso tem quatro (4) vítimas, enquanto Macedo de Cavaleiros e Miranda do Douro registaram um (1) morto (1).

Dos 149 pacientes que ainda não estão recuperados, 81 são do concelho de Bragança; 19 de Torre de Moncorvo; 15 de Vinhais; 10 de Mirandela; 9 de Macedo de Cavaleiros; 4 de Vila Flor; 3 de Alfândega da Fé e Miranda do Douro; 2 de Mogadouro e Carrazeda de Ansiães e 1 do concelho de Vimioso. Escrito por Terra Quente (CIR).