PUB.

Feira da Amendoeira em Flor de Freixo de Espada à Cinta abre portas com 100 expositores

PUB.

Seg, 26/02/2024 - 09:28


Abriu portas, no sábado, a Feira da Amendoeira em Flor, em Freixo de Espada à Cinta. Depois de dois dias de certame, a feira retoma no próximo fim-de-semana

Além da exposição e venda de produtos, contou com torneios de raiola e pelota. Nos próximos dias há outro de malha. Este ano, a feira conta com cerca de 100 expositores. Vários deles estão a participar pela primeira vez e decidiram apostar no certame porque acreditam que está a crescer. “É uma festa que está a ter cada vez mais divulgação então vim para experimentar”, disse Filipa Patrício, de Torre de Moncorvo, que vende bolos, que a própria confecciona, e que assinalou ainda que nestes eventos “as pessoas aderem” porque tudo o que é de comer as pessoas compram”. “Faço e vendo todo o tipo de doçaria tradicional, que é feita com os produtos da terra, nomeadamente a amêndoa, o azeite e a laranja. Vende-se muito bem”, rematou Gabriela Santos, de Freixo, que participa desde há vários anos na feira. Da Guarda, também, pela primeira vez, tal como Filipa Patrício, veio Paula Nogueira. “Decidi vir porque quero expandir o meu negócio. Começou por ser uma distração e agora vendo aquilo que faço, o meu trabalho em ponto de cruz, por isso quer vender e dar a conhecer”, esclareceu a expositora.

A feira acontece no espaço multiusos. O presidente da câmara, Nuno Ferreira, diz que a feira foi repensada e é hoje uma aposta ganha pelo que de bom traz ao concelho. “Este executivo apostou, claramente, naquilo que é a amendoeira em flor. Recordo que o certame já não acontecia em Freixo. Tinham acabado com ele. A feira foi completamente repensada e colocada novamente em prática e é uma aposta ganha. É uma aposta ganha porque faz prosperar a economia local, temos a restauração e hotelaria esgotada, e há cada vez mais turistas a vir ao nosso concelho, bem como os nossos munícipes que vivem fora do concelho”.

Na abertura do certame esteve o presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal. Luís Pedro Martins diz que o território tem capacidade para crescer muito mais em termos de turismo. “Em relação a Trás-os-Montes tenho dito que se tivermos mais alojamento nós conseguimos ter ainda mais turistas. O alojamento é essencial para os fixar. A Organização Mundial de Turismo diz que uma região já consolidada não deve crescer mais do que 3 ou 4% mas aqui ainda temos muito para crescer. Este ano crescemos cerca de 15% mas ainda podemos continuar a crescer a dois dígitos”.

O certame decorreu ao longo do fim-de-semana mas está de regresso no próximo, dias 2 e 3 de Março.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Carina Alves