“A Defesa da Cultura pelo PCP” em debate a propósito de centenário do partido

Qua, 13/01/2021 - 10:01


No âmbito da comemoração do centenário do PCP, o partido organizou um debate sobre a “A Defesa da Cultura pelo PCP”, que teve lugar em Macedo de Cavaleiros

Daniel Vieira, da direcção do sector intelectual do PCP do Porto, foi um dos participantes e destacou o papel na história de defesa deste sector e a visão actual da cultura. “Para nós, a cultura é um pilar fundamental da democracia. Não há democracia política, social nem económica sem uma democracia cultural. Vivemos tempos de alguma padronização cultural. O PCP tem uma visão diferente”.

O dirigente do PCP considera ainda que a cultura se depara nos dias de hoje com problemas estruturais. “Considerando até as questões da pandemia, há problemas estruturais que se evidenciaram, nomeadamente as questões da precariedade dos trabalhadores da cultura, falta de apoio e de investimento. É um sector que está praticamente paralisado. O PCP continua a olhar para a cultura como um pilar fundamental da democracia”.

António Morais, membro do partido em Bragança, valorizou a elevação dos caretos de Podence a património imaterial da Unesco, mas defende que é necessária igual promoção para outras festas de Inverno da região. “Nunca é demasiada a valorização dos nossos aspectos culturais e das nossas singularidades como os caretos de Podence, inseridos nas chamadas festas de inverno, mas que têm lugar não só em Podence como em cerca de 40 localidades na região e devem ser também valorizadas”.

O PCP a celebrar com o centenário do partido com um debate sobre cultura em Macedo de Cavaleiros.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Olga Telo Cordeiro