Notícias

Era importante que o ensino do mirandês nas escolas fosse obrigatório. Esta foi a ideia defendida pelo presidente da Câmara de Miranda do Douro no dia internacional da língua materna.
Porque não criar um grupo de teatro estudantil em Bragança? Foi o desafio lançado pela vereadora da cultura da capital de distrito, durante a apresentação da V Mostra de Teatro Escolar.A iniciativa é organizada pela Junta de freguesia da Sé, que realçou o empenho dos alunos e professores por levarem cada vez mais peças ao Teatro Municipal de Bragança.
Um idoso de Miranda do Douro viu ser-lhe penhorada parte da reforma por causa uma dívida que não contraiu. Uma semelhança com o nome do verdadeiro devedor está a tornar-se uma autêntica dor de cabeça para este homem que ficou sem um terço da reforma.
A aldeia das Arcas, no concelho de Macedo de Cavaleiros, recebe este fim-de-semana a 5ª edição da Feira dos Produtos da Terra, mais conhecida por Rural Arcas. Apesar de poderem ser encontrados todos os produtos da terra, como o azeite, os enchidos, o vinho e o artesanato, este certame começou há cinco anos com base na caça ao javali.
Dinamizar a cultura, a tradição e a lhéngua, foi com este intuito que um grupo de jovens de Miranda do Douro decidiu juntar-se e criar a associação recreativa da juventude mirandesa.
A partir de amanhã os concelhos do Douro Superior vestem-se de rosa e branco. Começa a época das “Amendoeiras em Flor”. Até 23 de Março as quatro vilas que compõem a Associação de Municípios do Douro Superior - Mogadouro, Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo e Vila Nova de Foz Côa - unem esforços na criação de um programa atractivo para quem os visita nesta altura do ano.
É mais um caso de burla na região. Um idoso de 75 anos foi assaltado ontem de manhã, em Macedo de Cavaleiros, bem no centro da cidade, levaram-lhe 10 mil euros. Ao que parece o idoso, natural de Gradíssimo e agricultor de profissão, tinha sido confrontado na véspera por dois indivíduos, num café de Macedo, para vender azeite.
O presidente da câmara de Bragança desafia o Governo a isentar as empresas do interior do pagamento de IRC durante 10 anos e descer o IRS para metade do valor. Um repto lançado ontem à noite numa gala de homenagem às empresas do concelho, integrada nas comemorações dos 544 anos da cidade de Bragança.
Foi adiado para data incerta o julgamento do processo do sino da igreja de Pegarinhos, em Alijó. O caso opõe um médico à maioria dos cerca de 600 habitantes da aldeia por causa do ruído do sino e da aparelhagem da igreja.