Notícias

Uma casa camarária do bairro operário, em Mirandela, necessita de obras urgentes. A casa está habitada por uma idosa que vive numa situação degradante sempre que chove. O telhado deixa entrar a água, as janelas e portas estão bastante danificadas e envelhecidas, não oferecendo qualquer segurança. Esta moradora, de 83 anos, queixa-se que a Câmara tarda em arranjar uma solução.  
A divida da Associação Comercial Industrial e de Serviços de Bragança (ACISB) às Finanças está a trazer consequências negativas para o seu funcionamento. O presidente da ACISB diz que a situação está a prejudicar sobretudo ao nível da formação e candidaturas ao QREN.  
O departamento norte das áreas classificadas rejeita responsabilidades acerca das culturas destruídas pelos javalis e corços, em Lagoaça, Freixo de Espada à Cinta. O presidente do clube de caça e pesca local culpa o Parque Natural do Douro Internacional pela destruição de vinhas, amendoal e hortas. A instituição rejeita responsabilidade.  
Deverá abrir em breve o Centro de Interpretação Ambiental do Parque Natural de Montesinho que está a ser construído em Vinhais. As obras de recuperação da antiga Casa da Vila, onde vai ficar instalado, já estão em fase de conclusão.    
O novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Macedo de Cavaleiros deve estar apto a abrir as portas até ao final do ano. O vice-presidente da autarquia, garante que estão a ser feitos os trabalhos exteriores ao quartel, para que abra até Dezembro.    
O Ministério da Cultura ainda não saldou a dívida que tem há mais de um ano com o município de Mogadouro e que reporta à construção da biblioteca municipal. Quem o confirmou foi o autarca do concelho.  
Na aldeia de Lagoaça, em Freixo de Espada à Cinta, as culturas têm sido destruídas por javalis e veados. Os animais invadiram a aldeia e têm devastado tudo por onde passam.  
O Grupo Municipal do PS entende que a falta de referência da auto-estrada no documento que está em discussão pública pode prejudicar o desenvolvimento do perímetro urbano.    
Foi removida, ontem à tarde, a automotora do Metro de Mirandela que protagonizou o acidente na linha-férrea do Tua, do passado dia 22 de Agosto, que causou um morto e 37 feridos.