Notícias

Os comerciantes de Bragança contestam o pagamento dos direitos de autor. A lei afecta sobretudo cafés, bares e discotecas, na área da música. Há quem não concorde com o pagamento sobretudo porque depois de adquirir os CD’s ainda é preciso pagar os direitos para difundir a música.
A freguesia de Linhares, no concelho de Carrazeda de Ansiães, prestou homenagem aos conterrâneos Álvaro de Castro e João de Castro. Duas personagens já desaparecidas cujas memórias ficaram perpetuadas em dois bustos do escultor Paulo Moura.
A Assembleia Municipal de Mirandela defende que sejam criadas duas comarcas no distrito de Bragança, uma na capital e outra em Mirandela, no âmbito da revisão do mapa judiciário. Aquele órgão autárquico aprovou, por unanimidade, uma moção nesse sentido, apresentada pelo Grupo Parlamentar do PSD.
“Arranjem um primeiro-ministro transmontano”. Foi a dica deixada por Marcelo Rebelo de Sousa no I Curso de Direito e Interioridade, que decorreu este fim-de-semana em Bragança. 
 Os acessos à Ponte de Quintanilha, do lado espanhol, devem estar concluídos no final do Verão. Nessa altura já poderá ser aberta a circulação automóvel na ponte. Segundo o Ministério das Obras Públicas, a administração regional espanhola prevê que as obras comecem em Junho.
Ao fim de um ano em funcionamento, a “Loja Ponto Já” de Macedo de Cavaleiros, a funcionar nas instalações do Centro Cultural, numa parceria entre a autarquia local e o IPJ (Instituto Português da Juventude), superou as expectativas. Mais de 6 mil pessoas recorreram aquele espaço em apenas um ano.  
                           Perto de quatro mil pessoas já foram atendidas pelas Unidade Móvel de Bragança. O serviço entrou em funcionamento há quase um ano e por ele já passaram 3980 pessoas com mais de 65 anos.
Dieta Mediterrânica e Dieta de Montanha, mito ou realidade? Foram estes dois conceitos que estiveram em debate à entrada para este fim-de-semana, no Centro Cultural de Macedo de Cavaleiros. Elogiaram-se carnes e raças da região, como a barrosã e a mirandesa. Alertou-se para as boas propriedades de vários produtos regionais, como o azeite, a amêndoa e a castanha, mas também se chamou à atenção para o consumo excessivo de algo que para a saúde não tem nada de bom, a alheira.
Afinal as ambulâncias anunciadas para Miranda do Douro e Torre de Moncorvo não são SIV – Suporte Imediato de Vida. Entraram hoje em funcionamento, mas são ambulâncias de Suporte Básico de Vida tripuladas por dois técnicos de ambulância de emergência e estão equipadas com material de avaliação e estabilização e com Desfibrilhador.