Notícias

Uma exploração ovina na serra de Bornes terá sofrido um ataque de lobos. Num rebanho de vinte e sete ovelhas, 12 foram mortas e as restantes ficaram feridas. Tudo aconteceu na madrugada de domingo, mas o proprietário só deu conta de manhã quando foi ao local.
Um homem de 70 anos de idade teve um acidente com um tractor agrícola e só teve assistência médica, mais de 19 horas depois. Ferido, o idoso natural de Carviçais, ainda teve de percorrer mais de quatro quilómetros, entre a meia-noite e as nove da manhã, para pedir ajuda. É uma história com um final feliz. 
  Dois mortos e quatro feridos ligeiros é o resultado de uma colisão frontal entre duas viaturas no IP4. O acidente aconteceu ontem, às 15h40m, ao quilómetro 202 na zona do Remisquedo, perto de Bragança.  
A unidade de AVC de Macedo de Cavaleiros, do CHNE (Centro Hospitalar do Nordeste) comemora, esta segunda-feira, mais um Dia Nacional do Acidente Vascular Cerebral. Depois de Macedo e Bragança, é a vez de Mirandela ser o palco das comemorações. A doença continua a ser a principal causa de morte da região, mas as evoluções são garantidas, desde que foi criada esta unidade em 2005.
Afinal não há ligação aérea para Lisboa por causa da falta de seguro do avião e não pela manutenção da aeronave, como alegava a Aerocondor. A empresa foi proibida de operar por falta deste requisito essencial.
O município de Mogadouro assinou um acordo de cooperação com a UTAD - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Um projecto que pretende fazer um levantamento de todos os recursos naturais deste concelho.
Em 50 brigantinos, quatro sofrem da Doença Arterial Periférica. É a conclusão extraída do rastreio efectuado na cidade de Bragança. Uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Angiologia e Cirurgia Vascular que está a percorrer todo o país afim de estudar esta doença a nível nacional.
A Associação Comercial e Industrial de Torre de Moncorvo – ACITORRE - quer criar um fundo de apoio aos comerciantes. Uma intenção revelada no dia em que se inaugurou a nova sede deste organismo, naquela vila.
A dívida às Finanças da Associação Comercial de Bragança está a motivar um abaixo-assinado. A ACISB está a recolher assinaturas dos comerciantes da cidade. Esta iniciativa serve fundamentalmente para “dar a conhecer aos associados, que normalmente não costumam ir às assembleias o motivo deste problema com as finanças” explica o presidente da ACISB.