Simulacro testou meios de socorro no aeródromo de Bragança

Qui, 16/03/2017 - 10:01


Foram ontem testados os meios de socorro em caso de acidente aéreo no aeródromo de Bragança. O exercício à escala total serviu tambem para testar o Plano de Emergência Para Aeronaves do Aeródromo Municipal de Bragança no âmbito do transporte de passageiros. Foi simulada a queda da aeronave durante a aterragem, que se incendiou em plena pista. Estiveram envolvidas 10 vítimas, uma delas mortal.  

“Houve queda da aeronave durante a aterragem, abriu uma fissura na fuselagem e uma das asas incendiou-se juntamente com o motor. Transportava 8 passageiros e dois tripulantes, tendo resultado três passageiro em estado grave, um cadáver, quatro saíram ilesos e os restantes ligeiros. Foram transportados para a unidade hospitalar de Bragança e envolvemos neste simulacro 40 homens e 12 viaturas. Aproveitamos também para testar o plano de emergência do aeródromo”, adiantou o segundo comandante dos Bombeiros Voluntário de Bragança, Carlos Martins.

A rapidez de actuação é um dos factores essenciais a ter em conta no socorro nestes casos e a equipa de bombeiros reduziu o tempo de resposta neste simulacro.

“Os materiais de que a aeronave é construída são altamente inflamáveis e rapidamente o incêndio se propaga por toda a aeronave, é importantíssima a rapidez no combate ao incêndio na aeronave, não nos podemos esquecer que transporta muito combustível e além disso a rapidez de evacuação dos passageiros e tripulantes do seu interior”, salientou.

De acordo com o presidente do município de Bragança, Hernâni Dias, o simulacro provou “que o aeródromo de Bragança é tão seguro como qualquer outro aeroporto regional ou internacional”.

Este teste, que envolveu ainda a GNR, a PSP, e o INEM, decorreu no âmbito do mês da protecção civil e foi o sexto simulacro realizado de doze preparados para cada um dos concelhos do distrito de Bragança.

O próximo acontece hoje em Vinhais com o teste ao socorro num acidente com máquina agrícola. Escrito por Brigantia.

Jornalista: 
Olga Telo Cordeiro