Semana da Leitura em Bragança com apresentações de livros para miúdos e graúdos

Sex, 09/03/2018 - 11:08


Teve início na passada segunda-feira a Semana da Leitura, em Bragança, nas escolas da cidade e também em outras instituições. A iniciativa termina hoje. A actividade contou com diversas actividades como leituras partilhadas, horas do conto, exposições temáticas, feiras de livro de autor, apresentação de livros nos estabelecimentos prisionais de Bragança e de Izeda, entre muitos outros espaços. 

O autor do livro «O Bestiário Tradicional Português», Nuno Matos Valente esteve em Bragança e apresentou os monstros do imaginário português.
O Homem do Saco, O Bicho-Papão, Olharapos e Ganchas são apenas alguns dos 40 monstros ilustrados e genuinamente portugueses que fazem parte do livro «O Bestiário Tradicional Português» da autoria de Nuno Matos Valente que esteve presente em Bragança na iniciativa Semana da Leitura. O autor fez uma investigação em livros e uma extensa recolha oral, durante alguns anos para escrever este livro e conta que é nas lendas transmontanas que se encontram estas criaturas de forma mais preservada. 
“Como a coca, o bicho-papão, o homem do saco, os lobisomens e depois existem outros que estão quase a cair no esquecimento como os Tardos, que é uma espécie de lobisomens, o homem das sete dentaduras, os olharapos. Encontrei bastantes escrituras sobre as lendas transmontanas, que é onde estão mais bem preservadas estas criaturas, a par de outras regiões do país”, contou o autor Nuno Matos Valente.
A ilustração do livro esteve a cargo de Natacha Costa Pereira e é um livro destinado a miúdos e graúdos.
O programa da Semana da Leitura contou também com a presença de outros escritores nas escolas básicas e secundárias como Maria João Lopo de Carvalho. A autora apresentou o livro “Até que o amor me mate”. Elisa Ramos, professora bibliotecária do Agrupamento Abade Baçal explicou a temática do livro.
“Fala essencialmente de uma viagem que ela fez durante dois anos. Aos lugares que Camões esteve. Ela fez esta viagem bastante solitária e foi descobrir as mulheres por quem Camões se apaixonou, apresentando esses amores e desamores e as tempestades que Camões sofreu e não só” contou Elisa Ramos.

Outro autor apresentado foi José Maria Pimentel. O programa da Semana da Leitura contou com diversos momentos como leituras partilhadas, horas do conto, exposições temáticas, feiras de livro de autor, apresentação de livros nos estabelecimentos prisionais de Bragança e de Izeda entre muitos.
A Semana da Leitura de Bragança termina hoje com uma acção de formação na Biblioteca Municipal de Bragança para Pais e Profissionais da Educação com o tema: “O livro na Primeira Infância. O que escolher? Como Contar?”, às 18h00, na Biblioteca Municipal. Uma iniciativa que teve a colaboração do Município, das escolas de Bragança, do centro Ciência Viva entre outras entidades.
Escrito por:Brigantia