Saíram ontem as notas dos exames nacionais dos alunos de 11º e 12º ano que vão servir de prova de acesso ao ensino superior

Sex, 14/07/2017 - 12:40


Saíram ontem as notas dos exames nacionais de 11º e 12º ano, que servem de provas de acesso dos estudantes à universidade. A Brigantia foi até às Escolas Emídio Garcia e Abade de Baçal, em Bragança, acompanhar os alunos na hora em que as pautas foram afixadas. 

No geral os resultados corresponderam às expectativas e médias dos estudantes. Contudo, o descontentamento com os baixos resultados no exame de Português afecta a generalidade dos alunos, que pensa agora em repetir a prova na 2ª fase.
Ana Carolina Rodrigues, aluna do 12º ano, “já estava à espera destas notas que vão de encontro à média final.” Soraia Pássaro ficou visivelmente contente quando viu o 16,5 a matemática, uma vez que “estava à espera de ter menos.” Ricardo Alves, da área de ciências e tecnologias, refere que a sua nota a português “foi uma desgraça, assim como a da maioria dos alunos.” Quanto a matemática a nota “foi boa apesar do exame ser trabalhoso, não era complicado.” “ As avaliações na disciplina de matemática foram de encontro às minhas expectativas, mas Português parecia fácil o exame e agora já vi que não era assim tão fácil. Vou repetir a prova na segunda fase porque me baixou a média uma décima”, explica Guilherme Morais, que  ficou com média final de 17 valores.
As notas estão lançadas e as contas foram feitas ainda junto às pautas. Agora enquanto uns se preparam para a segunda fase que decorre entre 19 e 24 de Julho, que para alguns serve como segunda oportunidade para fazer a disciplina, outros vão aproveitar para melhorar os resultados.
Seguir para o ensino superior é opção da maioria, que já está a pensar na próxima etapa. Porto e Coimbra são as universidades favoritas para a escolha da maioria.
“Enfermagem, no IPB ou no Porto”, “ Não queria ficar cá em Bragança mas não tenho média para ir para fora, vou para gestão ou engenharia informática”, “o meu sonho sempre foi estudar em Coimbra e agora vou para lá tirar Economia”, “os cursos com médias mais altas são melhores e eu tenho média 17 para entrar em economia no Porto, não quero ficar por cá”, “conto de entrar em medicina ou medicina dentária no Porto”, “Coimbra ou Braga, no curso de relações internacionais, tenho de pensar bem, mas se o curso que eu quero desse para tirar no IPB não me importava nada”, são as respostas de alguns estudantes com quem a Brigantia falou.

Para todos os que pretendem seguir para o ensino superior, as candidaturas decorrem entre o dia 19 de Julho e 8 de Agosto, para quem concorre à primeira fase de acesso. Dia 11 de Setembro é a data prevista para a divulgação das colocações. Até lá os estudantes querem usufruir das férias antes de dar início a um novo ciclo. Escrito por Brigantia