Já foi apresentado o plano de combate à praga da vespa da galha dos castanheiros em Vinhais

Qua, 14/02/2018 - 10:16


Em Vinhais, já foi apresentado o plano de combate à vespa da galha do castanheiro. Depois do grande número de casos de castanheiros infectados com esta praga no último ano naquele concelho, esta primavera vai ser necessário proceder ao combate biológico. 

O plano de Combate à Vespa da Galha dos Castanheiros para Vinhais define 37 largadas.
Dos 180 focos identificados, estes estão georreferenciados para receberem o 'Torymus sinensis', o parasita que pode eliminar a praga,

“Dos 180 locais que foram identificados no verão e no final da primavera e que foram georreferenciados, foram novamente vistoriados agora para saber o grau de intensidade do problema que havia nesses locais. Com base nesse grau de intensidade foram definidos os locais onde vão ser efectuadas as largadas a partir do momento que decorre o abrolhamento do castanheiro”, como esclareceu Abel Pereira, da Arborea, a Associação Florestal da Terra Fria Transmontana.

As largadas deste insecto predador da vespa da galha deverão acontecer a partir do final do mês de Março, por altura do abrolhamento dos castanheiros, com particular incidência nas aldeias de Edral, Vilar Seco de Lomba, Quirás e Pinheiro Novo.

“Teria que ser agora para a partir do mês de Março, mais 6 sessões descentralizadas no concelho. Durante o final do mês de março e mês de abril fazermos visitas semanais constantes aos soutos e aos pontos de largada identificados, para podermos largar o predador das galhas no momento certo e no sítio certo” refere Carlos Silva, da Proruris, a Empresa Municipal de Desenvolvimento Rural de Vinhais explica que esta é a altura ideal para apresentar este plano.

Este será o primeiro ano de largada do 'Torymus sinensis', mas Carlos Silva admite que se trata de “um trabalho contínuo e de paciência” e estima-se que seja necessário repetir o método por quatro ou cinco anos, para erradicar a vespa da galha do castanheiro.
Este plano vai ser implementado pelo conselho municipal, que integra a Arborea, o Instituto Politécnico de Bragança, a Proruris e a Câmara Municipal de Vinhais.
Escrito por: Brigantia
Foto: Blogue do Minho