Bienal Jorge Lima Barreto lembra legado do compositor e músico vinhaense

Sex, 14/09/2018 - 10:11


Começa hoje e decorre até domingo a Bienal Jorge Lima Barreto, em Vinhais. A mostra realiza-se no Centro Cultural Solar dos Condes de Vinhais. 

São três dias com um vasto programa cultural em homenagem ao musicólogo e compositor que é uma referência singular no mundo das artes. A terceira edição vai abordar o legado no âmbito da criatividade musical, como evidencia Artur Marques, Vereador da Cultura, da câmara municipal de Vinhais. "Durante estes três dias a bienal vai ter workshops, conferências, exposições, instalações, vai contar com 12 artistas nacionais e estrangeiros, podemos destacar o concerto do Telectu, com António Duarte e Vítor Rua, temos também o baterista Chris Cutler e o guitarrista alemão Jochen Arbeit. Temos ainda o Tó Trips, dos Dead Combo, o Nuno Reis e Gimba", destacou.

O evento mais do que uma homenagem, pretende a divulgar o trabalho do músico nascido em Vinhais, em 1947. "O evento tem como objectivo contribuir para perpetuar e aprofundar o trabalho de Jorge Lima Barreto como músico, musicólogo, performer e escritor", referiu.

Esta é a terceira edição da Bienal com o nome do músico. Jorge Lima Barreto faleceu em 2011 e foi fundador dos Anar Band, com Rui Reininho e dos Telectu, com Vítor Rua. Destacou-se pelas correntes musicais desenvolvidas em torno da música minimal repetitiva, experimental e electrónica. O musicólogo e compositor foi conferencista, radialista, jornalista e a sua obra discográfica e bibliográfica é vasta. Escrito por Brigantia.

Jornalista: 
Maria João Canadas