PUB.

António Costa anunciou em Bragança programas para a valorização do interior

PUB.

Seg, 03/02/2020 - 17:25


Os primeiros 100 dias do XXII Governo foram celebrados, em Bragança, com o anúncio de dois programas para a valorização do interior.

O primeiro-ministro, António Costa, esteve no Brigantia Ecopark onde, acompanhado pela ministra da Coesão, Ana Abrunhosa, e a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Godinho, apresentou o Programa +CO3SO e o Programa “Trabalhar no Interior”, que vão ser lançados ainda este mês. O primeiro-ministro acredita que é possível atrair pessoas para a região e criar mais postos de trabalho.

“Se nós não atrairmos empresas que se fixem neste território, não criaremos mais postos de trabalho, que remunerem melhor, dificilmente fixamos os recursos humanos que temos no interior e dificilmente atraímos novos recursos humanos”, frisou, acrescentando que coesão interna do país é outros dos objectivos que quer alcançar.

O novo programa +CO3SO é dedicado às empresas e tem como objectivo o desenvolvimento social e económico dos territórios, através da promoção de emprego qualificado e inovação. Este programa é financiado pelos Programas Operacionais Regionais do Fundo Social Europeu, e 312 milhões serão para o interior e pode promover a criação de mais de 2300 postos de trabalho.

“Esta medida apoia a contratação de pessoas e os custos associados à criação de trabalho. Por mês o apoio pode ir até 1900 euros, por pessoa, e inclui o salário, as obrigações contributivas da empresa e mais um adicional de 40% que as empresas vão utilizar para melhorar as condições de trabalho”, explicou a ministra da Coesão, Ana Abrunhosa.

Por outro lado, é também tida em conta a atracção de pessoas para a região e, por isso, foi criado o Programa “Trabalhar no Interior”. Segundo Ana Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, será dado um apoio de 4800 euros, para incentivar a mobilidade geográfica de trabalhadores para os territórios do interior.

“Este programa visa essencialmente as pessoas que se queiram mudar para o interior para trabalhar, mas também abrangerá estudantes que queiram iniciar a sua vida profissional aqui. A par disto, vamos também fazer uma alteração em termos do reforço de formação, precisamente nas áreas digitais e tecnológicas. Vamos também majorar todos os instrumentos que temos de apoio ao emprego do IEFP, para tudo que seja contratos de trabalho no interior”, esclareceu Ana Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Durante a manhã, o primeiro-ministro, a ministra da Coesão, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, o secretário de Estado Adjunto e Desenvolvimento Regional, e a secretária de Estado da Valorização do Interior visitaram empresas e laboratórios colaborativos sediados no Brigantia Ecopark e estiveram reunidos na secretaria de Estado da Valorização do Interior, também situada no edifício. No dia 27 de Fevereiro realiza-se em Bragança o I Conselho de Ministros Descentralizado.

Escrito por Brigantia 

Jornalista: 
Ângela Pais